CAPÍTULO 4 Os AMORES

Role para baixo para explorar

4.1 - AS PEÇAS

Os brincos Folklore são uma interpretação de coloridos e tradicionais bordados russos. Eles são reimaginados em laca vermelha ousada, a cor favorita de Gabrielle Chanel, e pontuados com granadas laranja e tsavorita, safiras azuis e rosa, diamantes e pérolas.

4.2 - A HISTÓRIA

É fácil deixar a lenda de Coco Chanel ofuscar a mulher, Gabrielle. Isto é precisamente o que Coco queria, preferindo se esconder por trás de seu trabalho e usar as tragédias do passado como material para a notável, mas sempre em mudança, história de sua vida. Gabrielle Chanel era, afinal de contas, uma criadora mestre. Mas, por trás dessa lenda, existe uma mulher que amava profundamente e vivia apaixonadamente.

os brincos Folklore

Neste vídeo, a modelo está usando os brincos Folklore

Modelo usando os brincos Folklore

A história é tal que Gabrielle Chanel conheceu o Grão-Duque Dmitri Pavlovich em Biarritz, França, depois de ter sido exilado da Rússia. Embora sem dinheiro, ele possuía boa aparência e uma atratividade russa cativante que Chanel achava inebriante.

Em seu próprio relato deste evento, Gabrielle Chanel disse a Dmitri: “Acabei de comprar um Rolls azul, vamos para Monte Carlo.” *

* Paul MORAND, L'Allure de Chanel, 1976, © Hermann, pág. 154

Lá foram eles, para o desgosto de outro russo, o compositor Igor Stravinsky, que já estava loucamente apaixonado por Gabrielle!

Coco Chanel e o Grão-Duque Dimitri
Gabrielle Chanel em Biarritz, França, com o Grão-Duque Dmitri Pavlovich, 1924, Coleção Chanel © DR

Igor Stravinsky também era casado. Para adicionar mais uma camada de intriga, Stravinsky estava morando com sua família e esposa doente em Bel Respiro, o retiro rural de Gabrielle Chanel. Chanel ofereceu sua casa para a família Stravinsky como um alívio das dificuldades enfrentadas e em apoio aos esforços musicais de Igor. Como um sinal de profundo agradecimento, Stravinsky deu a ela um ícone da Rússia, sua posse mais preciosa e valiosa.

Igor
Carta de Igor Stravinsky para Gabrielle Chanel
Uma carta escrita a Gabrielle Chanel por Igor Stravinsky, em junho de 1933, © Fundação Paul Sacher, Bâle, Coleção Igor Stravinsky.

Tradução do Patrimônio:

O Rouge de Chanel na testa de Igor
Perdendo seu doce cheiro
Espera impacientemente que um delicioso perfume
Venha se acrescentar
A doce
lembrança de um beijo
Dos lábios da cor ardente
De Chanel, conhecida como Coco

Eis, cara Coco, versos improvisados
Que clamam “em bom francês”
A dádiva do perfume
Para o feriado do 18 de junho
Do teu fiel Igor
Que acredita não estar errado
Em te encantar com versos que se não fortes
Ao menos despertam um desejo
De fazê-lo realmente feliz

Com carinho,
Igor

Gabrielle Chanel e Igor Stravinsky com o casal José­Maria e Misia Sert
Gabrielle Chanel e Igor Stravinsky com o casal José-Maria e Misia Sert, 1920, © Fondation Paul Sacher, Bâle, (Fundo Igor Stravinsky).

4.3 - SAVOIR-FAIRE

4.3 - SAVOIR-FAIRE

O Estúdio de Criação e os especialistas em pedras devem trabalhar em completa e total harmonia. Para o broche Blé Maria, uma seleção hipnotizante de turmalinas coloridas foi escolhida para representar o design inspirado no bordado russo. Montada no coração da peça está uma safira oval amarela de 28,81 quilates. Para o colar Aigle Cambon, um diamante DFL de formato octogonal de 15,25 quilates foi adquirido e lapidado para representar a icônica Place Vendôme.