chanel-and-austria-by-francoise-claire-prodhon

CHANEL E AUSTRIA
POR FRANÇOISE-CLAIRE PRODHON

A paisagem montanhosa, atmosfera e charme da Áustria cativou Gabrielle Chanel. Ela amava a natureza, esportes e atividades ao ar livre tanto como eventos culturais e da alta sociedade: Áustria ofereceu tudo. Em uma carta a Jean Cocteau em 16 de julho de 1922, ela escreveu: "Tzara está em Tirol - parece estar se sentindo melhor e feliz - talvez eu vá lá também". Como muitos artistas da época, Tristan Tzara estava lá com Max Ernst e Paul Eluard, outros membros do movimento Dada.
Desde meados do século XIX, Salzburgo e Tirol haviam se tornado os destinos mais desejáveis. Esta popularidade foi confirmada em 1920, quando o diretor Max Reinhardt, o compositor Richard Strauss e autor Hugo von Hofmannsthal criaram o Festival de Salzburgo, um festival de ópera anual de verão que atraia um público culto e elegante.

No início da década de 1930, Gabrielle Chanel gostava de visitar a famosa estação de esqui de Saint Moritz e foi lá que ela conheceu Baron Hubert von Pantz, um aristocrata austríaco arrojado. Elegante e cortês, ele tinha todas as características para encantar Gabrielle Chanel, com quem ela teve um caso de dois anos. Nesses primeiros anos da década de 1930, ele comprou Schloss Mittersill, um castelo que ele transformou em um hotel de luxo de prestígio.

Schloss Mittersill foi um sucesso instantâneo e, em 1936, a edição americana da revista Vogue referiu-se a ele como "o mais comentado lugar da Áustria". Com seus altos padrões e modos requintados, Hubert von Pantz atraiu os membros da elite, incluindo o duque de Gramont e a Marquesa de Polignac; mas também artistas como Marlene Dietrich, Douglas Fairbanks e Cole Porter, todos atraídos pelo ambiente requintado do hotel e seu caráter tradicional. Ele oferecia muitas atividades, desde golfe à caminhadas nas geleiras, como também compras, uma oportunidade para esses pretenciosos clientes comprarem roupas Loden tradicionais. Foi em Mittersill que Gabrielle Chanel notou as jaquetas impecáveis usadas pelos operadores do elevador do hotel ... A roupa que ela se lembraria no início de 1950, quando ela criou a jaqueta icônica Chanel, usada em 1961 por sua amiga austríaca, a atriz Romy Schneider ...

Françoise-Claire Prodhon

A atriz Romy Schneider durante uma prova de roupa com Gabrielle Chanel em 1961
Foto Giancarlo Botti ©BOTTI/STILLS/GAMMA

Compartilhar

O link foi copiado