cruise-2013-14-by-kenneth-goh

CRUISE 2013/14
POR KENNETH GOH

Se a marcha fantasmagórica de mil soldados da moda era a ideia de Karl Lagerfeld para lançar a coleção Cruise 2013 da Chanel, ele encontrou o local perfeito em Cingapura para realizá-la. O local era o Loewen Cluster, um quartel militar abandonado a poucos minutos dos arranha-céus ultra-sofisticados do centro de Cingapura.

Os edifícios antigos em preto e branco foram reconstruídos há 6 meses, para transformá-los em longas galerias brancas, protegidas do sol tropical com venezianas e persianas em branco e preto. Muito de sua antiga glória colonial foi recuperada com uma boa limpeza, mantendo seu passado nas paredes descascadas e tetos pintados de madeira deteriorada. É esse charme romântico e de imperfeição que Lagerfeld adora e que as coisas novas nem sempre possuem.

O resultado foi perfeito - o ambiente foi criado para que Lagerfeld pudesse marchar o exército da moda da Chanel pela passarela em 09 de maio de 2013.

MORE

A temporada Cruise pede clima ameno e Lagerfeld acertou com Cingapura - com temperatura tropical e um passado colonial. O ambiente e a localização não poderiam ser mais perfeitos.

Em anos anteriores, as coleções Cruise da Chanel foram mostradas em St. Tropez, Cap d'Antibes e Versailles, na França. Esta foi a coleção Cruise inaugural mundial da Chanel em Cingapura - um lugar que tem temperaturas mais altas do que baixas, disse Bruno Pavlovsky, presidente da Chanel, e onde o clima permanece quente de outubro a junho, quando a coleção está disponível nas lojas.

Coincidentemente, esta coleção marca os 100 anos da incursão de Coco Chanel na moda com sua boutique em Deauville, na França, em 1913. Mesclando o estilo colonial com a Riviera Parisiense chique, Lagerfeld enviou mais de 80 looks com contrastes surpreendentes - calças largas palazzo e, em seguida, algumas saias lápis. Longos casacos e túnicas com listras de marinheiro receberam uma nova interpretação com jaquetas curtas e mini vestidos de crochê. O denim foi misturado elegantemente com uniformes de jogadores de críquete com blusas de gola V com dois tons, camisas crisp, uma gravata e um bastão de críquete e caneleiras de Cingapura. Tanto melhor para deslumbrá-lo.

Os amantes das roupas delicadas assinadas pela Chanel não ficaram decepcionados com os vestidos justos definidos por palha preta laqueada e vestidos bordados por Lesage com lantejoulas azuis e cordões de pérolas. Outras peças assinadas por Chanel incluem vestidos lânguidos de cetim e, é claro, o tweed House - malha em tons de bege e azul-marinho com uma trama aberta que se adapta perfeitamente às noites tropicais. A renda preta delicada foi forrada em poplin de algodão e em camadas com calças brancas, tanto para homens como para mulheres.

E o que é um show da Chanel, sem uma pitada de estrelas? Isto veio na forma dos embaixadores da Chanel, Zhou Xun, Anna Mouglalis, Astrid Berges-Frisbey, as atrizes Dakota Fanning, Rinko Kikuchi e queridinhos de Cingapura, Zoe Tay e Fann Wong. Na passarela, as top models Stella Tennant, Joan Smalls, Cara Delevingne e todas as tops da China, incluindo Xiao Wen Ju, Ele Sui e Ming Xi desfilaram na passarela para o deleite do público internacional.

Cruise é uma temporada importante para a casa francesa e, especialmente, este ano, com a celebração dos 100 anos da moda Chanel como inicialmente feita por Madame Coco Chanel em 1913.

Então, não é apropriado que o Sr. Lagerfeld tenha comemorado esta ocasião com um filme sobre Coco Chanel? Exibido na noite anterior, nos gramados do Raffles Hotel, uma grande tela de cinema exibiu o filme de 15 minutos sob o céu estrelado, tudo regado com o cocktail clássico - o Singapore Sling.

Situado em 1913, com Keira Knightley como Coco Chanel e várias beldades como clientes e negativistas, o filme tem uma visão levemente satírica da moda com todas as suas trivialidades. Foi filmado em preto e branco com acessórios da Chanel, é claro.

Mais cedo, durante a sessão de acessórios no Raffles Hotel, Karl Lagerfeld deu seus toques finais para as roupas que seriam exibidas durante este evento global.
Filas e filas de pulseiras e colares com elos de ródio, deram aquele toque de modernidade e punk (de modo apropriado, já que na noite anterior, partindo do tema muito aguardado no New York Met Museum, o tema da festa era "Punk - do caos a couture").

Sob a supervisão de Lagerfeld, vestidos e calças atípicos Deco se tornaram totalmente modernos apenas com atitude e uma mão no bolso. "Coloque a mão no seu bolso e ande assim", disse Lagerfeld para a queridinha das passarelas Saskia De Brauw. Usando um colete branco e calça, jaqueta de tweed, de estilo masculino, ela definiu o que é cool com uma mão segurando a bolsa branca à sua direita e com a esquerda no bolso. É tudo sobre atitude - se aprendemos alguma coisa com a viagem de Lagerfeld a esse pequeno hotspot, foi esta: a atitude correta pode transformar um vestido simples em algo totalmente moderno e desejável.

 


Kenneth Goh, Diretor Criativo da Harper Bazaar Cingapura.

Foto por Olivier Saillant

Compartilhar

O link foi copiado