Capítulo 3

DESLOCAR PARA EXPLORAR

90 anos depois da estreia da primeira coleção de Alta Joalharia, o Estúdio de Criação de Joalharia CHANEL inspira-se nas peças intemporais de Bijoux de Diamants para contar uma nova história.

Capítulo 3 1932, UMA NOVA HISTÓRIA

EXPLORAR OS LIMITES DO CÉU

“Queria regressar à essência de 1932 e sintetizar a mensagem em torno de três símbolos: a estrela, a lua e o sol. Cada astro brilha com a sua própria luz.”

A coleção 1932 representa uma viagem que transpõe o tempo e o espaço, onde se observam o movimento dos planetas e a cinética das estrelas. Da coleção original, Patrice Leguéreau, Diretor do Estúdio de Criação de Joalharia CHANEL, conservou o tema celestial, a pureza das linhas e a liberdade do corpo. A circularidade perfeita dos diamantes confere aos símbolos um sentido de eternidade, enaltecido pelos raios de luz que os fazem brilhar.

1932 desenha um novo mapa do céu. Com a estrela, ícone da Joalharia CHANEL desde a criação deste colar aberto, que acompanha os contornos do pescoço e se abre no busto. As espirais circulares e os cometas cadentes criam o efeito de uma corrida sem fim. Corpo celeste que adorna uma única criação de Bijoux de Diamants, a lua torna-se um ícone de pleno direito na coleção 1932. A meia-lua original cresce agora, brilhando com um halo resplandecente. E, naturalmente, o poder do sol irradia com uma força clara e marcante.

O PODER DA BELEZA

Ao revisitar o passado para antecipar o futuro, o Estúdio de Criação de Joalharia CHANEL inventa joias vivas, em sintonia com o ritmo dos movimentos do corpo. 77 criações espetaculares, 13 delas transformáveis, envolvem a pele e pousam divinamente sobre ela. Espirais estreladas entrelaçam-se infinitamente e rodeiam o pulso. Com cada batida do coração e cada inspiração, o sol brilha na base do pescoço. Podendo usar as peças como quiserem, as mulheres conseguem criar as suas próprias constelações, adornando-se de uma forma única.

Safiras azuis como a noite, diamantes amarelos como o fogo do sol ou de um azul intenso, opalas tão coloridas como uma galáxia, rubis vermelhos vibrantes, espinelas brilhantes como a alvorada, tanzanitas azuis como o céu… Enquanto a coleção original contava quase em exclusivo com diamantes – numa concentração de luz pura – a coleção 1932 presta homenagem às pedras coloridas.

90 anos depois, um novo manifesto

COLEÇÃO 1932: O ALINHAMENTO DAS ESTRELAS

Em 1932, Gabrielle Chanel criou a primeira coleção de Alta Joalharia da História, a BIJOUX DE DIAMANTS. Colhendo inspiração no estilo das estrelas, foi desenhada para uso livre de uma forma inovadora.

Ver a coleção BIJOUX DE DIAMANTS

Então, Mademoiselle transformou o seu conceito de joias com movimento (parte da sua visão sobre as mulheres) num manifesto, redigido por Jean Cocteau. Em 2022, a Alta Joalharia CHANEL assinala esta revolução celestial com o lançamento da coleção 1932, que se baseia no movimento perpétuo das estrelas e que se adapta aos movimentos naturais do corpo. No mesmo espírito, CHANEL pediu a um escritor, conhecido pelas suas reflexões sobre o movimento, que escrevesse um manifesto para a nova coleção.

Capítulo 4

Capítulo 4 UMA COLEÇÃO NASCIDA SOB UMA ESTRELA DA SORTE

ALLURE CÉLESTE

Descobrir