Loading...
  • A HISTÓRIA DO DIAMANTE

    A pureza, a raridade e o esplendor excepcional do diamante fazem dele a pedra mais preciosa do mundo e o símbolo absoluto do amor eterno. Seu nome vem do grego "Adamas", que significa indomável, em referência a sua pureza extrema.

  • O DIAMANTE NA CHANEL

    “Se escolhi o diamante, é porque ele representa o maior valor com o menor volume”. Gabrielle Chanel
    Eterno e inalterável, o diamante era a pedra preferida de Mademoiselle Chanel. Em 1932, ela dedica-lhe sua primeira coleção de Joalheria, "Joias de Diamantes". Assim, a Joalheira de Chanel seleciona os mais belos diamantes para sublimar sua criatividade incomparável.

  • OS CRITÉRIOS DE QUALIDADE DO DIAMANTE

    O diamante pode ter várias cores, desde do diamante dito «incolor» cuja cor é apreciada numa escala reconhecida internacionalmente, até ao diamante de cor franca, mais raro, como o amarelo, o azul, o cor de rosa, o champanhe, o negro, o verde...
    A qualidade de um diamante depende da combinação perfeita de 4 critérios que se conjugam infinitamente para fazer de cada pedra uma gema única.

  • OS CRITÉRIOS DE QUALIDADE DO DIAMANTE - Clarity (pureza)

    A pureza de um diamante é determinada pelo número e tamanho das inclusões visíveis na pedra.

  • OS CRITÉRIOS DE QUALIDADE DO DIAMANTE - Color (cor)

    De maneira geral, o diamante ideal se caracteriza por ser incolor.
    Assim, quanto mais um diamante é incolor, mais será precioso e raro.
    Uma norma internacional atribui a letra D ao diamante totalmente incolor, e segue classificando alfabeticamente à medida que as cores se manifestam na pedra.

  • OS CRITÉRIOS DE QUALIDADE DO DIAMANTE - Cut (lapidação)

    A lapidação é o elemento que permite valorizar todas as qualidades do diamante revelando assim seu esplendor incomparável.
    Excelentes proporções associadas a uma perfeita simetria das facetas permitem capturar a luz e exprimir o brilho genuíno de uma pedra selecionada.

  • OS CRITÉRIOS DE QUALIDADE DO DIAMANTE - Quilate (peso)

    Em referência à semente de alfarrobeira utilizada na antiguidade para medir o peso do diamante, este se exprime em quilates (K) segundo uma norma internacional estabelecida em 1907. Um quilate corresponde a 0,20 gramas.

  • A SELEÇÃO DOS DIAMANTES

    Com uma preocupação constante de perfeição, CHANEL Joalheria integra em seu processo de seleção diamantes examinados por um gemologista que examina atentamente cada pedra.

    É por isso que CHANEL Joalheria propõe diamantes de exceção considerados como os mais belos do mundo.


    A CERTIFICAÇÃO

    CHANEL Joalheria acompanha todos os diamantes com um peso superior ou igual a 0,25 K com um certificado atribuído pelo laboratório de referência e fama internacionais, o GIA (« Gemmological Institute of America »)

    (De maneira excepcional, certos certificados são fornecidos pelo HRD «Hoge Raad voor Diamant»)

    Esse certificado constitui uma verdadeira carteira de identidade da pedra, comportando o misto dos 4C, e igualmente um conjunto de informações complementares atestando a qualidade excepcional de um diamante CHANEL Joalheria.

    O COMPROMISSO DE CHANEL JOALHERIA

    CHANEL Joalheria encoraja o respeito de normas éticas estritas em matéria de aprovisionamento.
    Cada diamante vendido nas lojas CHANEL Joalheria provém de fontes legais, em conformidade total com o sistema de certificação Kimberley definido pelas Nações Unidas.

    No âmbito do sistema de garantia instaurado por esse processo, cada parceiro se compromete a fornecer um certificado em que figura uma declaração escrita, atestando que os diamantes provêm de um país em paz.

    Essa vigilância muito especial, permite participar ao saneamento do comércio do diamante erradicando a circulação de pedras procedentes de países confrontados a conflitos armados.
    www.kimberleyprocess.com